Os Vinhos Brancos

     Vinhos brancos, harmonizam melhor com pratos de temperos leves e com massas ao molho branco, carne de frango, peixes, frutos do mar e saladas (sempre sem vinagre). Os vinhos brancos são muito indicados para o verão, devido a sua boa acidez e frescor. Se for um vinho branco robusto, pode ser combinado também com pizzas leves, como as de catupiry e mozzarela de búfala. 

     Para se produzir vinho branco, podem ser utilizadas tanto uvas brancas como tintas; porém para utilização de uvas tintas, só a polpa deve ser fermentada, sendo as cascas retiradas imediatamente durante a esmaga do bago. 

     Com as castas colhidas, desengaçadas, os bagos são esmagados e o mosto vai para um tanque de fermentação, onde recebe leveduras. A fermentação ocorre em temperaturas baixas, entre 14 e 20º C. Após a fermentação, o mosto é conduzido para trasfegas de decantação e clarificação. Poucos tipos de vinhos brancos se prestam para estagiatr em barricas de carvalho. O estágio seguinte, consiste filtrá-lo e terminar o ciclo no processo de engarrafamento. 

Quantidade de açúcar 

     Assim como os vinhos tintos, os brancos em geral são classificados de acordo com o teor de açúcar, podendo ser doces/licorosos, suaves, meio-secos ou secos. Quando um vinho é seco, significa que todo o açúcar foi convertido em álcool durante o processo de fermentação. Se a uva não tiver o nível adequado de açúcar tanto para produzir vinhos suaves ou secos, algumas vinícolas adicionam açúcar ao mosto durante a fermentação. A este processo de adição de açúcar, chamamos de chaptalization, técnica proibida em alguns países. 

Tipos de uva 

     Existem dois grandes gêneros de uva: Americana e Européia. Vinhos produzidos com uvas brancas americanas, resultam em vinhos genéricos e menos expressivos. Uma casta muito utilizada em vinhos brancos de categoria inferior é a Niágara. 
     Vinhos de boa qualidade, são produzidos com uvas européias. As uvas européias tiveram origens esoecialmente na França, Itália, Alemanha e diversos países da Europa, mas atualmente estão mais associadas aos locais em que melhor se adaptaram as diferentes variedades de uvas. Alguns exemplos são descritos a seguir: 
 
 

Nome da casta
Descrições e regiões de boa adaptação
Chenin Blanc
Chardonnay Rainha das uvas brancas e muito popular no mundo inteiro, a Chardonnay pode resultar vinhos extremamente complexos, encorpados, de excelente estrutura e acidez. Os vinhos Chardonnay podem ser jovens ou envelhecidos em barricas de carvalho. De origem Borgonhesa (França) de cor amarelo palha, muito aromática, tendendo a frutas, mel, frutas secas e sabores tostados.
Riesling Típica de climas frios, e muito cultivadas em Alsace (França) e na Alemanha. O resultado são vinhos secos, robustos, com possibilidade de melhora com o tempo na garrafa, muita acidez (mesmo quando maduras) e grande caráter. Este varietal pode passar por estágio em carvalho. Seus aromas típicos são frutas, minerais e melaço presente nos vinhos doces, ainda marcados de maçã verde pela acidez, pêssegos e frutas cítricas. Com as uvas Riesling, podemos encontrar vinhos ligeiros para ser bebidos jovens e vinhos encorpados para amadurecer na garrafa. Costuma evoluir durante anos, devido a alta acidez e coa estrutura. Podem ser encontrados desde completamente secos, passando por intermediários chegando até totalmente doces. Na boca, gordo com muita glicerina e bom corpo. 
Gewurztraminer Variedade aromática muito cultivada na Alemanha, resultante de uma mutação da variedade Traminer, originária de um povoado de mesmo nome situado no norte da Itália. Seus aromas típicos são de frutas exóticas, flores muito perfumadas, pétalas de rosas. Resulta vinhos sedosos, casando muito bem com queijo pecorino e pratos que levam aspargos.
Semillon*
Muller-Thurgau
Sylvaner
Sauvignon Blanc Uva de origem Francesa, apresenta maduração tardia, sendo favorecida em regiões ensolaradas. Seus aromas típicos são de fruta tropical, frutas cítricas e herbáceos.
Pinot Blanc
Palomino Casta espanhola que dá origem a grandes vinhos do tipo Jerez (principalmente do tipo fino).
Trollinger
Malvasia Uva com bom teor de açúcar, traduzindo vinhos levemente adocicados e de personalidade bastante aromática. Atualmente, a Malvasia tem sido utilizada também com sucesso para produzir vinhos de sobremesa.