Morre o maior enólogo da Argentina.
Raúl de la Mota tinha 89 anos e foi o primeiro a produzir vinhos varietais no país.
     16 de outubro de 2009, 

     Morre aos 89 anos, Raúl dela Mota, o maior enólogo da Argentina e que revolucionou a fabricação de vinhos em seu país.

     Raul foi o primeiro enólogo a produzir na Argentina os vinhos varietais; Atuou como diretor técnico e gerente de grandes vinícolas como Finca Flichman, Arizu e Cavas de Weinert, produzindo alguns dos melhores vinhos da Argentina.

     Recebeu também o título de melhor enólogo do século XX na Argentina pela Associação Mundial de Periodistas e Escritores de Vinhos e Licores em Bordeaux, na França.
      
 
 

 www.SegredosDoVinho.com.br