Cabernet Sauvignon
A rainha das uvas tintas!
 
 
   Se não é a rainha das uvas, como muitos assim a nomeiam, a Cabernet Sauvignon é certamente a mais conhecida e popular das uvas de vinho tinto de qualidade. É a uva mais cultivada nos vinhedos de renome do Médoc em Bordeaux e no distrito de Graves, onde a participação desta uva é de 70% do total de vinhedos. Também é a base para alguns dos vinhos mais caros do mundo. Esta reputação de excelência fez com que a Cabernet Sauvignon fosse difundida no mundo todo.  

     Ela é plantada em larga escala no Chile, Argentina, Austrália, Europa e Estados Unidos. Além disso, hoje em dia ela é plantada também em algumas regiões da Espanha e Itália onde as uvas autóctones (de origem local) dominaram durante séculos.   

     Embora estas uvas já existam na Itália há mais de 150 anos, somente nos últimos anos, os enólogos italianos começaram a misturar pequenas quantidades de Cabernet com a uva Sangiovese, típica da Itália.  

     O sabor, a estrutura, a complexidade e longevidade de vinhos feitos a partir desta casta é o que a torna tão difundida e famosa.  

     Seus sabores geralmente são frutados e nos remetem a frutas vermelhas como cereja, groselha, cassis e framboesa. Além disso, outros aromas e sabores podem ser encontrados nos vinhos feitos com estas castas, como cedro, menta, pimenta preta e pimentão. Em vinhos muito antigos, ainda pode-se encontrar aromas de tabaco.  

     O que torna um vinho feito com Cabernet Sauvignon tão longevo é a acidez e os taninos pronunciados (sensação de boca amarrada após comer banana verde).  

     Em Bordeaux, muitos vinhos produzidos com Cabernet Sauvignon, podem sofrer um corte (mistura) com um ou mais tipos de uvas como a Cabernet Franc, Petit Verdot, Malbec e principalmente Merlot Noir. 

     Na Austrália, é comum encontrar vinhos produzidos a partir do corte entre a Cabernet e a Shiraz.   

     Na Espanha, podemos citar a Cabernet como coadjuvante da mais difundida uva espanhola, a Tempranillo.  

     Há uma infinidade de vinhos produzidos ao redor do mundo todo, incluindo países do novo mundo, Nova Zelândia e Brasil.  

     Entre os vinhos mais notáveis da França estão o Château Lafite-Rothschild, Château Latour, Château Mouton-Rothschild e Château Margaux.  

     Embora conhecido como Cabernet Sauvignon ao longo dos diversos países em que esta uva habita, em partes da França esta uva é chamada também de Bouche ou Bouchet (Gironde), Petit-Cabernet (Médoc), Sauvignon Rouge (França central), Vidure ou Vidure Sauvignonne ou Petite Vidure (Graves), Bouschet-Sauvignon (Saint-Émilion e Pomerol).  

     As uvas Cabernet Sauvignon apresentam-se em cachos de comprimento e largura medianos, com tamanho tendendo a pequeno. Os cachos são alongados e cônicos. As bagas são esféricas, pequenas e escuras, muitas vezes cobertas com uma camada esbranquiçada conhecida como pruina (Substância de consistência cerosa que é produzida na superfície de frutas e folhas. No caso das uvas, ajuda a proteger os bagos de raios ultra-violeta e impede a excessiva desidratação. Apresenta na casca da uva uma cor esbranquiçada).  

 
 www.SegredosDoVinho.com.br